DIETA WHOLE FOOD PLANT BASED (WFPB)

Café faz mal, depois faz bem. Ovo emagrece, depois tem colesterol demais. Óleo de coco é maravilhoso, agora é veneno. Carboidrato engorda, agora de menos pode te matar. E aí vem as dietas. Dieta do tipo sanguíneo, da lua, sem glúten, sem carne. Afinal, o que é o melhor pra gente e para a nossa saúde?

Sempre que ouço alguém dizer que está fazendo "reeducação alimentar", me pergunto "como foi a educação em relação ao alimento que essa pessoa teve anteriormente?” A palavra “reeducação” pressupõe que a pessoa já foi educada, mas o que vemos é que a maioria de nós não tem conhecimento adequado a respeito do que come e porquê come. Nunca fomos efetivamente educados neste sentido.

Uma pessoa que nunca recebeu educação a respeito do dinheiro tem dificuldade para entender o mercado financeiro e gerir suas próprias finanças. Do mesmo modo, ficamos refém da indústria alimentícia por não possuirmos conhecimento e clareza suficientes sobre o que é melhor para nós mesmos.

Nossa capacidade de tomar decisões alimentares é comprometida pela quantidade de informações conflitantes e superficiais que nos “educa”; informações que vendem bem-estar e praticidade, mas quase nunca tem como meta a saúde preventiva que uma alimentação saudável tende a nos oferecer.

A alimentação natural e integral é associada ao bem estar físico e mental e praticada há centenas de anos pelos povos mais saudáveis do planeta. Na década de 80, após um estudo extenso feito pelo pesquisador americano Ph.D. T. Collin Campbell, essa alimentação ganhou contornos mais definidos, e foi nomeada Whole Food Plant Based (WFPB).

A WFPB é indicada pela ONU (Organização das Nações Unidas) e pela FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) como o melhor tratamento preventivo de doenças crônicas. E graças ao seu baixo impacto ambiental, também é apontada como a dieta humana mais sustentável para o planeta.

Seus benefícios são velhos conhecidos de atletas de alta performance, e é apontada por muitos como a melhor dieta para recuperação muscular. Por ser uma alimentação natural, processos infecciosos e inflamatórios tendem a diminuir. Alergias, asma, baixa imunidade, eczemas, infecções urinárias, são alguns exemplos de condições que podem ser prevenidas e revertidas com a alimentação.

A principal característica da WFPB é a baixíssima incidência de produtos processados, óleos e carboidratos refinados e proteína animal. E, a total exclusão de alimentos lácteos, até mesmo os "lacfree". Se alimentar de acordo com a WFPB é barato, fácil e viável em qualquer lugar do mundo.

 

Alimentos como grãos integrais, leguminosas, tubérculos, frutas, legumes e verduras são acessíveis e disponíveis em qualquer feira e mercado locais.

 

 

 

                                                              

Durante sua transição alimentar, Giovana estudou com uma das maiores referências em culinária Plant-Based nos Estados Unidos - a Chef Christine Waltermyer. Hoje, é a única brasileira com a certificação internacional em Coach Plant-Based da Dr. Pamela Popper - médica e PhD em Nutrição, autora do best seller Food over Medicine e responsável por alguns dos mais importantes documentários sobre alimentação saudável, como Food Choices e Forks over knives. Giovana reside há mais de dois anos em Viena, na Áustria, e hoje é Coach de Transição Alimentar, atendendo pessoas que buscam uma alimentação saudável para o corpo e para a mente. 

Instagram: @giovanavommaro
Site: www.giovanasnaturalkitchen.com
E-mail de contato: giovanavommaro@gmail.com

-

 ©2019 Brazil Network 

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now